Como Fazer uma Vistoria de Imóvel Impecável: 08 Pontos de Atenção

Aluguel de imóveis não é uma ciência exata. Mas como no rigor de uma equação matemática, o contrato de locação estabelece: o inquilino deve devolver o imóvel alugado ao proprietário da mesma forma como o encontrou antes de ser alugado.

Para não correr o risco de ser subjetivo ou de recair sobre livre interpretação, é preciso descrever com o máximo de clareza o estado do imóvel, atestando as condições da habitação antes de ser entregue ao futuro inquilino. E o instrumento capaz de traduzir isso com requinte de detalhes é o laudo de vistoria. 

O QUE REGE A LEI DO INQUILINATO?

A Lei nº 8.245/91, ou Lei do Inquilinato, regula o mercado de aluguéis residenciais e comerciais, assegurando que a relação entre locador, locatário e imobiliária seja estabelecida de forma justa. Nela são estabelecidos os deveres e obrigações das partes envolvidas. 

De acordo com o artigo 22, inciso V, da Lei do Inquilinato, cabe ao locador fornecer ao locatário, caso este solicite, a descrição do estado do imóvel quando de sua entrega, inclusive com referência expressa aos defeitos existentes. Já o artigo 23 da referida Lei, estabelece que é obrigação do locatário, ao final da locação, restituir o imóvel no estado em que o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do uso normal ou vícios anteriores à locação.

CONTRATO FIRMADO: É HORA DE PROVIDENCIAR A VISTORIA!

A vistoria, como parte integrante do contrato, é fundamental, e quando bem elaborada, vai ajudar a assegurar direitos e deveres entre as partes, evitar prejuízos, problemas e desentendimentos futuros. Por isso, ela deve ser minuciosa e completa.

Na entrega das chaves, assim como na devolução do imóvel, o termo de vistoria deve ser apresentado e assinado pelo profissional responsável, pelas partes envolvidas e testemunhas. 

Tudo deve ser detalhadamente relatado, fotografado e documentado no laudo. Descreva minuciosamente cada item e emita um parecer preciso sobre o seu estado, não deixando a mínima margem para livre interpretações. É fácil notar como um parecer sobre o mesmo item vistoriado pode fazer toda diferença. Confira nos exemplos abaixo citados:

  1. Maçaneta estragada 
  2. Maçaneta da porta da suíte, marca XYZ, danificada, apresentando pequenos pontos de ferrugem.

Na entrega do imóvel a pintura era nova, o teto rebaixado com acabamento em gesso, uma parede específica com pintura em textura especial, o piso em perfeito estado. Na devolução, tudo deve ser entregue exatamente da mesma forma. E se houver algum dano, deverá ser reparado.

Não esqueça de fotografar. O registro em foto é absolutamente necessário, especialmente no caso de itens que apresentam avarias. Anexadas ao lado, tornam-se provas incontestáveis e estabelecem o parâmetro comparativo entre o antes (entrega das chaves) e o depois (devolução do imóvel). Assim como na descrição do texto, apegue-se aos pormenores, tire boas fotos e não tenha medo de pecar pelo excesso.

É importante poder contar com o suporte de uma empresa especializada no mercado de locação de imóveis, capaz de emitir parecer profissional que valide o laudo de vistoria. Dessa forma é possível assegurar uma vistoria completa e ajudar a evitar futuras dores de cabeça, tanto para o inquilino, como para o proprietário  Confira abaixo o checklist que preparamos com 08 pontos de atenção que não podem faltar no laudo de vistoria.

1 – Pintura

Esse é um dos primeiros pontos a ser observado – mesmo porque é um aspecto que costuma chamar a atenção.  Observe se a pintura está em boas condições. O imóvel foi pintado recentemente? Cheque a pintura nas áreas internas, assim como nas externas – onde a sua conservação está mais sujeita às intempéries do tempo, como sol, calor e chuva. O imóvel deve ser devolvido com pintura no mesmo estado em que foi recebido, inclusive nas mesmas cores.

2 – Instalações Hidráulicas

Verifique todas as torneiras, chuveiros e válvulas. Acione todas as descargas, confira se a água flui rapidamente e com força – pois normalmente podem apresentar mal funcionamento pelo desgaste natural. Da mesma forma, cheque as grelhas, esgotos, box, banheiros e cozinhas – e observe o escoamento de água em todos os pontos do imóvel. Confira o sifão da pia do banheiro, cozinha e do tanque.  Se o imóvel é antigo, redobre a atenção.

3 – Instalações Elétricas

O funcionamento e o estado de conservação da rede elétrica devem ser adequados, de forma a não apresentar qualquer tipo de risco para os futuros moradores. Avalie com critério as condições das tomadas e fiações. Acenda todas as luzes, teste as tomadas, verifique o quadro de luz, veja se há algum sinal aparente de adaptações feitas na rede ou indício de sobrecarga. Se o imóvel foi entregue com lâmpadas e luminárias instaladas, certifique-se de que todas estão em perfeito estado de funcionamento. Chiados, lâmpadas que esquentam em demasia ou interruptores que esquentam quando acionados –   tudo isso requer o máximo de cuidado. Instalação elétrica costuma ser um ponto crítico em imóveis mais antigos. Portanto, toda atenção é pouca. 

4 – Pisos, Azulejos e Revestimentos

Analise com cuidado o estado dos pisos e revestimentos de todos os cômodos. Descreva o tipo e o estado de conservação de cada um deles. Confira se existem imperfeições ou avarias, se existem ladrilhos ou azulejos soltos ou danificados, rachaduras ou falhas no rejunte. Esses são aspectos muito importantes, que podem comprometer a estética do imóvel, sendo determinantes para o fechamento do contrato.

5 – Paredes e Tetos

Faça uma varredura completa nas paredes e tetos em busca de manchas, pintura com defeitos, buracos ou imperfeições. Certifique-se que não há vazamentos, infiltrações ou sinais de umidade. Pontos de pintura mais escuras podem indicar problemas. Se o teto é rebaixado, merece toda atenção – pois costuma ser mais oneroso no caso de necessidade de reparos.

6 – Box

Quando o banheiro possui box é importante descrevê-lo e relatar o seu estado. Se o box é de vidro ou de outro material qualquer, o tipo de acabamento e a qualidade da vedação. A porta é de correr? Apresenta alguma imperfeição ou avaria? Está vedado com silicone em todos os cantos?  

7 – Portas e Janelas

Observe o estado de conservação e o funcionamento de todas as portas e janelas. Trincos, maçanetas, fechaduras, fixação dos parafusos, regulagem dos fechos – todos devem estar firmes e funcionando bem. Certifique-se também de avaliar os elementos de vedação, como borrachas, roldanas, escovas, entre outros. Abra e feche as janelas, perceba se estão adequadamente vedadas. Se encontrar algum ruído que sinalize mal funcionamento, descreva. Não esqueça de verificar se há sinais de presença de cupins para o caso de portas e janelas de madeira. As chaves das portas foram entregues? Quantas cópias foram disponibilizadas? Não deixe de registrar.

8 – Rodapés

O imóvel possui rodapé? Descreva o material utilizado e o seu estado de conservação. Analise o estado também da sua pintura e relate com clareza se encontrar imperfeições ou algum dano. 

9 – Mobília

Armários, estantes, gabinetes, prateleiras e todo tipo de móvel, suas dobradiças, maçanetas e puxadores. Assegure-se que os puxadores das gavetas estejam firmes. Verifique o estado de conservação dos móveis. Eletrodomésticos, louça e utensílios. Tudo que for deixado no imóvel deve ser descrito em detalhes. Novamente, ateste e formalize o estado de conservação e funcionamento de cada um desses itens.

10 – Vidros

Verifique o estado dos vidros de todas as janelas. Trincos, rachaduras ou imperfeições devem ser documentadas. Seja criterioso e observe cada detalhe no laudo. 

VISTORIA NA ERA DIGITAL

Existe disponível no mercado uma infinidade de aplicativos para smartphones e tablets capaz de auxiliar o processo de vistoria de imóveis e facilitar o trabalho do vistoriador. Um bom aplicativo vai agilizar o processo, otimizar o tempo de trabalho e permitir total integração ao software de gestão empresarial utilizado pela imobiliária (quando for o caso).

O checklist de vistoria impresso – até pouco tempo um dos principais recursos utilizados pela maioria dos profissionais para fazer anotações no momento da vistoria – cede lugar para as soluções mais práticas e funcionais oferecidas pelos aplicativos da era digital. Tudo ao alcance das mãos, online, prático, integrado e notadamente eficiente.

Antes de adquirir a licença definitiva de algum desses aplicativos, pesquise as opções disponíveis no mercado, experimente as versões gratuitas para testes (trial/demo) e escolha a que melhor se adequar às suas necessidades.

VÁ DIRETO AO PONTO

Somente um profissional habilitado pode validar a vistoria de forma a garantir um parecer técnico confiável, com adequada análise do imóvel e ampla descrição da sua estrutura e estado de conservação. Na Administradora Sérgio Sampaio as vistorias são realizadas na entrada e na saída do inquilino, com suporte digital e com o máximo de rigor e critério.

A vistoria é um instrumento de suma importância para celebrar o contrato de locação de forma saudável, segura e justa entre as partes. Não subestime o valor e propósito desse documento, vá direto ao ponto: procure ajuda profissional. 

MODELO DE VISTORIA DIGITAL (BÔNUS)

A seguir, disponibilizamos o nosso modelo de laudo de vistoria de imóvel. Faça o download aqui e revise para ver se atende bem às suas necessidades. 

Para saber mais sobre nossos serviços de locação e administração de imóveis, clique aqui. Ou se preferir, entre em contato direto através do número (71) 3344.7777. Teremos o maior prazer em atendê-lo!

One comment

Pingbacks and Tracebacks

  • Deixe seu comentário